Meio Ambiente

15/08/2019

Governo apresenta oportunidades de negócios no Parque de Vila Velha

Em Roadshows promovidos nesta terça e quarta-feira (13 e 14), em São Paulo e Curitiba, investidores interessados conheceram o projeto de concessão e as oportunidades de negócio nas áreas de visitação, esportes, alimentação e hospedagem.


A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo promoveu nessa terça e quarta-feira (13 e 14), em São Paulo e Curitiba, respectivamente, roadshows (exposições itinerantes) para apresentar o projeto de concessão e as oportunidades de negócio do Parque Estadual de Vila Velha em relação à natureza, ao turismo e à economia. O público-alvo são investidores.

“O Governo do Paraná tem um olhar diferenciado para o turismo, um negócio que deve gerar emprego, renda e melhorar a qualidade de vida das pessoas, e isso é possível fazer também cuidando do meio ambiente”, disse o secretário estadual Márcio Nunes.

“Temos muitas belezas naturais e podemos transformar o nosso Estado em oportunidade para o turismo”, complementa o vice-governador Darci Piana.

O objetivo da concessão de uso é melhorar os atrativos e estruturas do parque para que o número de visitantes volte a aumentar. Muitas estruturas estão desativadas ou poderiam ser mais exploradas. “Temos que acreditar na iniciativa privada. Os parques mais organizados do mundo são os que a iniciativa privada cuida”, destacou o presidente da Paraná Turismo, Jacob Mehl.

OPORTUNIDADES - Os interessados poderão investir em atrativos como balonismo, arvorismo, fotografia de natureza, caminhadas, campo de desafios, cicloturismo/mountain bike, observação da vida selvagem, acampamento/glamping. Outras opções são eventos (técnicos, religiosos, esportivos, lazer), flutuação (Lagoa Dourada), alimentação, espaços interativos, museu, rapel, elevador Furnas e hospedagem, em hotel, pousada, hostel e glamping.

De acordo com o diretor técnico da Paraná Turismo e coordenador do Grupo de Trabalho da Concessão, Rafael Andreguetto, a região dos Campos Gerais é rica em cultura, natureza e possui grandes empresas. “A região como um todo deve ser observada porque pode influenciar o crescimento dos negócios do parque”, explica.

Segundo o diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), as pessoas devem ter a experiência em meio à natureza. “Nós só conservamos aquilo que conhecemos, por isso temos que criar esses atrativos e oportunidades. Com a concessão de uso teremos mais tempo para investir em biodiversidade e pesquisa”, continua.

O assessor técnico da diretoria do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema-RN), Marcelo Maranhão Cardoso, participou do encontro em Curitiba e disse que o modelo de concessão de uso de Vila Velha pode possibilitar mecanismos semelhantes nas Unidades de Conservação do Rio Grande do Norte. “A concessão trará muitas vantagens para a sociedade e para o empreendedorismo no Estado do Paraná”, diz.

PRÓXIMOS PASSOS – Nessa quinta-feira (15) será realizada audiência pública no Sebrae de Ponta Grossa para apresentação do projeto de concessão de uso para o público em geral. A Consulta Pública está aberta no site da secretaria até 20 de agosto e o edital será publicado em 5 de setembro.

CONCESSÃO - O Estado vai conceder área do parque pré-estabelecida à iniciativa privada para que desenvolva atividades de uso público e turismo, visando a melhoria da qualidade de visitação aos atrativos da unidade. O IAP continuará o órgão administrador, responsável pela política pública do local e por monitorar se a gestão obedece o plano de manejo.

GRUPO DE TRABALHO - O Grupo de Trabalho para a concessão é formado por técnicos da secretaria estadual, IAP, Instituto de Terras, Cartografia e Geologia do Paraná (ITCG), Instituto das Águas do Paraná e Paraná Turismo.

PRESENÇAS – Participaram dos eventos representantes da Sociedade Civil Campineira (Socicam), Buraco do Padre, Eco Jordão, Ecoparque Brasil, Parquetur, Instituto Semeia, Instituto Idestra, Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema-RN), Adetur Litoral, SuccesPar, Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul), Ecoturismo e Viagens, Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS), Curitiba Turismo, Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Fundação João José Bigarella (Funabi), Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Universidade Livre do Meio Ambiente (Unilivre), Associação de Moradores de Vila Velha, entre outros.


Saiba mais sobre o trabalho da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo em:

https://www.facebook.com/desenvolvimentosustentaveleturismo/

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.