Meio Ambiente

05/07/2019

Estado e associações discutem destinação de materiais pós-consumo

Nesta semana, a equipe da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e Turismo se reuniu com quatro entidades. Objetivo é trazer as empresas para trabalharem junto com o Estado na destinação correta e o reaproveitamento dos resíduos.   


A equipe da Divisão de Resíduos Sólidos da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo reuniu-se nesta semana com representantes de associações responsáveis por resíduos pós-consumo. Esses encontros têm sido frequentes e o objetivo é trazer as empresas para trabalharem junto com o Estado para fazer a destinação correta e o reaproveitamento dos resíduos.

Isso favorece o meio ambiente, empresários e trabalhadores, gera emprego e renda. Foram recebidos durante a semana representantes da Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (Almaco), da Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes (Abetre), da Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip) e do Conselho de Sustentabilidade da Associação Comercial do Paraná (ACP).

Para o coordenador da Divisão de Resíduos Sólidos da Secretaria, Laerty Dudas, a aproximação do Estado com as indústrias é fundamental para a destinação correta, fazendo com que materiais compósitos e resíduos sólidos voltem como novo objeto de comercialização. “Com isso todos ganham. Nossa ideia é fazer com que os materiais voltem para a cadeia produtiva. É uma construção a quatro mãos”, diz Dudas.

ALMACO – A Associação criou no final de 2014 um programa de gestão inteligente da destinação de resíduos pós-consumo, com o objetivo de fazer a logística reversa de peças de compósitos, que entrará em vigor no início de agosto de 2019.

Inicialmente o programa atuará em 30 municípios do Estado, com a expectativa de ao longo do primeiro ano destinar corretamente cinco toneladas de compósitos - que são materiais compostos por duas ou mais fases, sendo essas de diferentes propriedades químicas e físicas. Um exemplo são os painéis de automóveis, cujo destino final será o aproveitamento desses resíduos como matéria prima para vários segmentos.

ABETRE - Tem por missão representar o setor empresarial da área de resíduos, defender seus interesses e promover sua integração com órgãos governamentais e entidades representativas da indústria e da sociedade. O diretor-presidente da Abetre, Luiz Gonzaga Alves Pereira, salienta a necessidade do empreendedor e da sociedade em ter acesso a informações e dados confiáveis, para a realização de bons projetos. “O Brasil tem hoje 3.257 lixões. Queremos reduzir para zero o mais rápido possível. Estamos procrastinando isso há dez anos”, afirma Luiz.

ANIP - Atua como veículo institucional, educacional, cultural e social, provendo os usuários de pneumática, no Brasil e exterior. Na indústria pneumática, há um trabalho sendo desenvolvido para a coleta e reaproveitamento de pneus pós-consumo para geração de asfalto de borracha para canchas de esporte e o aproveitamento energético, diminuindo o consumo de derivados do petróleo.

Junto com a Secretaria do Desenvolvimento Sustentável, a Anip ampliou o número de municípios atendidos no Estado - de 69 para 190. Em um prazo de 45 dias a Anip apresentará uma lista com mais municípios atendidos. As indústrias pneumáticas representadas pela Anip são: Bridgestone, Continental, Dunlop, Goodyear, Maggion, Levorin, Michelin, Neotec, Pirelli, Rinaldi, Titan e Tortuga.

ACP – A Associação Comercial do Paraná tem um Conselho de Ação para Sustentabilidade Empresarial (Casem), que atua na coleta de pilhas e baterias para dar a destinação correta. Esse trabalho é feito em parceria com Associação Brasileira da Indústria Eletroeletrônica (Abinee).

A vice-coordenadora da ACP, Mariana Schuchovski, lembra que a parceria entre o Estado e a ACP vem desde 2017, quando foi assinado um Termo de Compromisso para a destinação correta de pilhas e baterias. “Viemos aqui reforçar nosso compromisso com o Estado e aproximar cada vez mais o comércio do processo de logística reversa”, destacou Mariana.


Saiba mais sobre o trabalho da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo em:
https://www.facebook.com/desenvolvimentosustentaveleturismo/

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.