• Twitter
  • Facebook

Destaque

05/04/2018

Secretaria do Meio Ambiente recebe 100 residentes técnicos

A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e suas vinculadas recebem nesta quinta-feira (5) residentes técnicos para atuar na em Curitiba. Ao todo, são 48 profissionais que foram aprovados em processo seletivo e vão fazer curso de especialização em Engenharia e Gestão Ambiental (ensino a distância, coordenado pela Universidade Estadual de Ponta Grossa) e residência técnica nos órgãos públicos.

Além dos que atuarão em Curitiba, o sistema do Meio Ambiente receberá mais 52 pessoas, que também se capacitarão e atuarão no Interior do estado. Esses profissionais serão chamados para assumir o posto no interior na próxima semana.

Participam do programa de residência técnica engenheiros, arquitetos, biólogos, geógrafos, geólogos e advogados. “É um programa de mão dupla, em que os profissionais recém-formados têm a possibilidade de adquirir conhecimento e experiência para a carreira que se inicia, ao mesmo tempo que auxiliam as instituições no atendimento às demandas e na melhoria da qualidade na prestação dos serviços públicos do setor ambiental", explica o secretário de Meio Ambiente, Antonio Carlos Bonetti.

Os profissionais atuarão, sob supervisão, na Secretaria Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Instituto de Terras, Cartografia e Geologia do Paraná (ITCG) e Instituto das Águas do Paraná. A coordenação geral do programa de residentes técnicos é da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

“Os residentes exercem função profissional, aprendem em serviço e terão o tempo dedicado através de uma especialização da Universidade Ponta Grossa, em parceria com as demais Universidades envolvidas”, explicou aos residentes o reitor da UEPG, Carlos Luciano Sant´Ana Vargas.

INÉDITA - A iniciativa visa aprimorar o serviço prestado pelo Governo do Estado na área ambiental, com profissionais de diversas áreas, mais atualizados na área ambiental com foco no serviço público. A iniciativa é inédita no Brasil, assim como os demais programas de residência técnica já ofertadas pelo governo estadual e que são referência para outros estados.

Para o presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto, a possibilidade de ensinar novos profissionais sobre as atuações nos órgãos ambientais do Estado tem uma importância além da questão ideológica de cada um. “É preciso atuar tecnicamente, em cima do que a lei determina o que é possível fazer ou não”, lembrou.

O investimento é de R$ 5,24 milhões. Cada residente receberá, além do curso, uma bolsa-auxílio mensal de R$ 1,9 mil para atuar durante dois anos nas atividades desenvolvidas pelas instituições no interior e capital do estado. Além destas, são mais 20 vagas para profissionais do setor público estadual (sem bolsa).

PRESENÇAS – Participaram da recepção aos novos residentes o presidente do Instituto de Terras, Cartografia e Geociências (ITCG), Amílcar Cavalvanti; o diretor do Instituto das Águas Everton Souza; o diretor-geral da Secretaria do Meio Ambiente, Paulino Mexia; o representante da Secretaria de Ciência e Tecnologia, Décio Sperandio; ex prefeito de Maringá, Silvio Barros, além de diretores e coordenadores das instituições participantes.

 

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:

http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.