Destaque

02/02/2018

Paraná e Portugal reforçam cooperação na área de resíduos sólidos

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos recebem nesta semana a comitiva da Missão Internacional Portugal-Brasil Águas & Resíduos. O Governo do Estado busca alternativas sustentáveis para eliminar os lixões e dar destinação adequada aos resíduos sólidos e Portugal é considerado referência nesta área.

Nesta sexta-feira (02) os portugueses participaram de reunião na sede da Secretaria do Meio Ambiente, com o objetivo de conhecer melhor a estrutura e as entidades que compõem o Sistema Estadual do Meio Ambiente, as iniciativas e projetos em andamento, para identificar as situações nas quais podem contribuir.

Na quinta-feira o encontro foi com o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, diretores e gerentes da companhia. “Portugal foi escolhido como referência para o modelo em relação a resíduos e já contamos com a assinatura de um termo de cooperação”, explicou Chaowiche. “Estamos avançando no desenvolvimento desse modelo. Para nós, é fundamental essa grande parceria”, diz ele.

“A interação é muito importante para ambos os países, especialmente para o Paraná, no sentido de aproveitar a experiência portuguesa e efetivar o intercâmbio de tecnologias, visando a melhoria da qualidade dos recursos hídricos e a eficiência na destinação dos resíduos sólidos, tendo em vista Portugal ser referência quando o assunto é gestão ambiental”, afirma o coordenador de Recursos Hídricos da SEMA, José Luiz Scroccaro.

O superintendente do Ibama no Paraná, Júlio César Gonchorosky, lembra que o Estado semelhanças com Portugal, como número de habitantes e espaço territorial por exemplo, facilitando esse intercâmbio de informações, ideias e tecnologias. “Isso permite que as soluções encontradas e implantadas pelos portugueses possam ser adaptadas e aplicadas em nosso estado”, disse ele.

EXPERIÊNCIA - O secretário de Estado do Ambiente de Portugal, Carlos Manuel Martins, que preside a delegação, explicou que o grupo busca aprofundar a já iniciada cooperação das Águas de Portugal com a Sanepar na área de saneamento e apresentar o projeto “Lixão Zero”, experiência de sucesso na área de resíduos sólidos para a eliminação de lixões.

“Identificamos que o Estado do Paraná, e muito particularmente, a Sanepar, têm desenvolvido um conjunto de iniciativas muito alinhadas com as experiências portuguesas, especialmente na área de resíduos”, disse Martins.

“Nesta visita a Missão procura trazer também empresários de Portugal das várias áreas das políticas de resíduos que poderão ir além das cooperações já existentes, com a possibilidade de envolverem-se no projeto tão ambicioso do Lixão Zero. Portugal já concretizou esse projeto em 2001, mas gostaríamos de ser uma experiência inspiradora para o trabalho da Sanepar e do Estado do Paraná. Buscamos institucionalizar o Lixão Zero em outros acordos complementares, que sejam bons para os portugueses e bons para os brasileiros”, diz.

Os integrantes da Missão também visitaram o Centro de Tecnologias Sustentáveis da Sanepar (Cets), onde a Companhia concentra seus pesquisadores e faz alguns dos experimentos mais importantes para a inovação tecnológica da empresa.

Junto do secretário Martins, participam da comitiva oficial portuguesa o chefe de gabinete da Secretaria do Ambiente, Artur Cabeças; a vice-presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, Inês Diogo; o presidente da Águas do Tejo Atlântico, António Frazão; o presidente da Entidade Reguladora de Águas e Resíduos, Orlando Borges; a administradora da Empresa Geral de Fomento, Filipa Pantaleão.

CIDADES SUSTENTÁVEIS – A Secretaria do Desenvolvimento Urbano e a Secretaria de Estado do Ambiente do Ministério do Ambiente de Portugal firmaram Memorando de Entendimento visando o fortalecimento de ações para o desenvolvimento sustentável das cidades, em especial no que diz respeito à expertise sobre águas e resíduos. Assinaram o secretário e superintendente do Paranacidade, João Carlos Ortega, e o secretário do Ambiente de Portugal, Carlos Martins.

“É de grande importância esta parceria para a troca de expertises no que cada um sabe fazer de melhor pelo bem da população”, destacou Ortega. O documento tem a finalidade de garantir a cooperação, o desenvolvimento e a execução de ações que visem a transferência de conhecimentos técnicos mútuos, com ênfase nas áreas de serviços públicos ambientais, desenvolvimento urbano sustentável e institucional, para a implementação da Agenda 2030 nas respectivas localidade.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:

http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.