• Twitter
  • Facebook

Destaque

01/12/2017

UEPG publica edital de programa de residência técnica ambiental

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) publicou nesta quinta-feira (30) o edital do Processo de Seleção do programa de Residência Técnica que vai capacitar 100 profissionais para atuar no serviço público.

O programa inclui o curso de especialização em Engenharia e Gestão Ambiental - ensino a distância, coordenado pela Universidade Estadual de Ponta Grossa - e residência técnica em instituições vinculadas à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Instituto de Terras, Cartografia e Geologia do Paraná (ITCG) e Instituto das Águas do Paraná).

RESIDÊNCIA - A coordenação do programa é da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Os recursos para o programa são do IAP, do Águas Paraná e do ITCG. O objetivo é aprimorar o serviço prestado pelo Governo do Estado na área ambiental. A iniciativa é inédita no Brasil, assim como os demais programas de residência técnica já ofertados pelo Governo do Paraná e que são referência para outros estados.
“O modelo de residência técnica proporciona grandes resultados para a formação de profissionais para atuarem no setor público. Eles fazem um curso de especialização e 3 mil horas de atividades como residentes técnicos”, explicou o secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes. “Já tivemos experiência na engenharia, arquitetura e na área social e, agora, no setor ambiental. É uma política importante do Governo do Estado”, afirmou.

VAGAS - Serão ofertadas 120 vagas, 100 delas para residentes técnicos que atuarão em diversos setores e departamentos do IAP, ITCG e Águas do Paraná. As vagas são para pessoas formadas há no máximo três anos nos seguintes cursos: Engenharia Ambiental ou Gestão Ambiental, Engenharia Florestal, Engenharia Agrônoma ou Engenharia Agrícola, Engenharia Química ou Química, Engenharia Cartográfica, Engenharia Civil ou Arquitetura, Geografia, Geologia, Biologia e Direito.

Os futuros residentes receberão uma bolsa-auxílio mensal de R$ 1,9 mil para atuar durante dois anos nas atividades desenvolvidas pelas instituições no Interior e em Curitiba. São 70 vagas no IAP, dez no Instituto Águas Paraná, dez no ITCG e as outras dez nas Universidades Estaduais do Paraná (bolsistas).

Além destas, há mais 20 vagas para profissionais do setor público estadual (sem bolsa). “Vamos melhorar o quadro das instituições vinculadas à Secretaria do Meio Ambiente e formar jovens profissionais como gestores ambientais capacitados para atuar em órgãos públicos”, ressaltou o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antonio Carlos Bonetti.

O presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto, explicou que a atuação dos residentes contribuirá para agilizar o processo de emissão de licenças ambientais pelo órgão. “Precisamos de gente para trabalhar na instituição que tem um importante trabalho na conservação do meio ambiente e no desenvolvimento do Estado. Eles darão um fôlego para que possamos tocar os grandes projetos do Estado com mais agilidade no licenciamento ambiental”, afirmou Luiz Tarcísio Mossato Pinto, presidente do IAP.

INSCRIÇÃO – As inscrições e o edital do processo seletivo podem ser acessados AQUI

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.