• Twitter
  • Facebook

Ações da Coordenadoria de Biodiversidade e Florestas

 
No Estado do Paraná, a Coordenadoria de Biodiversidade e Florestas, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos - SEMA, é responsável pelo desenvolvimento das seguintes ações, programas e projetos:


  • Programa Mata Ciliar
    Maior programa de recuperação da vegetação junto às nascentes, córregos e rios, cujo o objetivo é garantir a qualidade das águas e a conexão entre os fragmentos de áreas naturais ainda preservadas. O Programa já plantou 106.643.518 mudas de espécies nativas em todo o Estado do Paraná. Desde o início do Programa, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos já proporcionou o abandono para a regeneração natural de 10 mil hectares de áreas próximas às margens dos rios e foram implantados 3,5 mil quilômetros de cercas.

  • Áreas Prioritárias para a Conservação da Biodiversidade
    Consiste em um mapeamento ambiental realizado com base no planejamento da paisagem, delimitando as áreas de maior importância para a biodiversidade paranaense. Este projeto visa a conservação dos remanescentes florestais e a restauração de áreas para a formação de corredores ecológicos. Para implementar estas ações é necessário um esforço conjunto envolvendo o governo, empresas e sociedade civil, garantindo incentivos e o reconhecimento aos proprietários que conservam suas áreas naturais.

  • Sistema Estadual de Unidades de Conservação
    O Estado do Paraná conta com 68 Unidades de Conservação Estaduais, das quais 58 são unidades de Conservação de Proteção Integral e 10 unidades de Conservação de Uso Sustentável. Nelas são praticadas pesquisa, visitações, atividades de recreação, e o mais importante, a conservação de configurações originais dos ecossistemas paranaenses.

  • Programa Estadual de Combate a Espécies Exóticas Invasoras
    Programa que visa combater uma das maiores ameaças à biodiversidade nativa do Estado do Paraná: as relações ecológicas desarmônicas provocadas pela introdução e invasão de espécies exóticas. Dentre outras ações este programa prevê orientar a sociedade, estipular níveis de risco por espécies, monitorar e desenvolver ações preventivas e de controle.

  • ICMS Ecológico
    É um instrumento de política pública tributária, criado pioneiramente no Paraná em 1991. Trata-se do repasse de recursos financeiros aos municípios que abrigam em seus territórios unidades de conservação e demais áreas protegidas, ou ainda mananciais para abastecimento de municípios vizinhos.
      
      
Recomendar esta página via e-mail: